Sexta, 03 de Julho de 2020
(71) 9 9967-9844
Polícia Brasil

Supostos hackers que vazaram dados de Bolsonaro são alvos de operação da PF

Segundo informações do portal da Veja, a operação cumpre mandados de busca e apreensão nos estados do Rio Grande do Sul e do Ceará

26/06/2020 09h47 Atualizada há 1 semana
Por: David Santos Fonte: Bahia Noticias
Supostos hackers que vazaram dados de Bolsonaro são alvos de operação da PF

A Polícia Federal (PF) deflagrou a Operação Capture the Flag, na manhã desta sexta-feira (26), contra os supostos hackers que vazaram dados do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e de outras autoridades no início deste mês. O objetivo é combater a organização criminosa especializada na invasão de sites e órgãos públicos.

 

Segundo informações do portal da Veja, a operação cumpre mandados de busca e apreensão nos estados do Rio Grande do Sul e do Ceará.

O inquérito indica que os membros do grupo obtiveram e expuseram, de forma ilícita, dados pessoais de mais de 200 mil servidores e autoridades públicas no intuito de intimidar e constranger as instituições e as vítimas. Para isso, os criminosos teriam invadido sistemas de universidades federais, prefeituras e câmaras de vereadores municipais dos estados do Rio de Janeiro, Paraná, Goiás e Rio Grande do Sul, de um governo estadual e diversos outros órgãos públicos.

Além disso, há indícios da prática de outros crimes cibernéticos, a exemplo de compras fraudulentas pela internet e fraudes bancárias.

 

A Polícia Federal (PF) deflagrou a Operação Capture the Flag, na manhã desta sexta-feira (26), contra os supostos hackers que vazaram dados do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e de outras autoridades. O objetivo é combater a organização criminosa especializada na invasão de sites e órgãos públicos.

Segundo informações do portal da Veja, a operação cumpre mandados de busca e apreensão nos estados do Rio Grande do Sul e do Ceará.

O inquérito indica que os membros do grupo obtiveram e expuseram, de forma ilícita, dados pessoais de mais de 200 mil servidores e autoridades públicas no intuito de intimidar e constranger as instituições e as vítimas. Para isso, os criminosos teriam invadido sistemas de universidades federais, prefeituras e câmaras de vereadores municipais dos estados do Rio de Janeiro, Paraná, Goiás e Rio Grande do Sul, de um governo estadual e diversos outros órgãos públicos.

Além disso, há indícios da prática de outros crimes cibernéticos, a exemplo de compras fraudulentas pela internet e fraudes bancárias.

O VAZAMENTO

O grupo hacker Anonymous Brasil divulgou dados do presidente e seus três filhos, o senador Flávio Bolsonaro, o vereador Carlos Bolsonaro e o deputado federal Eduardo Bolsonaro no dia 1º de junho.

Além deles, parlamentares, ministros e outros apoiadores do governo foram vítimas da invasão.

A conta do Anonymous Brasil chegou a ser retirada do ar pelo Twitter, mas o grupo logo criou um novo perfil e ironizou o slogan de Bolsonaro. "Hack acima de tudo, dados acima de todos", disse o grupo

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Salvador - BA
Atualizado às 15h38 - Fonte: Climatempo
27°
Nuvens esparsas

Mín. 22° Máx. 28°

29° Sensação
15 km/h Vento
74% Umidade do ar
90% (5mm) Chance de chuva
Amanhã (04/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 29°

Sol e Chuva
Domingo (05/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 30°

Sol e Chuva