Quinta, 19 de Maio de 2022
27°

Muitas nuvens

Salvador - BA

Municípios Municípios

Auditores embargam obra onde morreram crianças coreanas na Bahia

O acidente aconteceu após um deslizamento de terra na Fazenda Oásis, em Formosa do Rio Preto

13/05/2022 às 11h00
Por: Lohan Santana
Compartilhe:
Foto : Divulgação
Foto : Divulgação

Após a morte de cinco crianças coreanas, auditores-fiscais do Ministério do Trabalho e Previdência Social embargaram esta semana a obra no município de Formosa do Rio Preto, no Oeste da Bahia. A suspensão foi realizada a pedido do Ministério Público do Trabalho (MPT), que abriu inquérito para apurar as responsabilidades trabalhistas do acidente que aconteceu no dia 29 de abril. 

O acidente aconteceu após um deslizamento de terra na Fazenda Oásis, propriedade do grupo Doalnara. A responsabilidade da Cooperativa Agrícola de Formosa do Rio Preto, que presta serviço à fazenda de produção de alimento orgânicos. O local do acidente foi identificado como uma obra para implantação de fossa séptica nas imediações da Vila dos Coreanos, como é conhecida a área residencial da Fazenda Oásis.

A auditoria-fiscal do trabalho ainda aguarda documentos solicitados para concluir o relatório sobre o acidente, que deverá servir como peça-chave para a investigação do MPT.

O caso

As cinco crianças coreanas, com idades entre 6 e 11 anos foram encontradas, no dia 29 de abril, mortas em uma vala aberta para uma obra no município de Formosa do Rio Preto, no oeste da Bahia.

Familiares relataram às autoridades, que as crianças saíram por volta das 9h e demoraram a voltar. No início da tarde, os parentes encontraram os chinelos de algumas delas próximo a um buraco de uma escavação para tubulação de água. 

De acordo com agentes do Samu, com a chuva que caiu na região, o terreno estava se soltando com facilidade. Eles acreditam que uma das crianças caiu e as demais tentaram socorrer, mas acabaram caindo com o deslizamento de terra. Todas as crianças morreram por asfixia. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.